top of page

Você sabe o que é quimiotipo?

Já ouviu falar em óleos essenciais quimiotipados? Mas não sabe o que isso significa, hoje você vai aprender! Mas não só isso, vai aprender também qual a importancia disso.

Você sabia que uma mesma planta pode produzir diferentes tipos de óleos essenciais? Estas diferenças na composição do óleo essencial é o que chamamos de quimiotipo.


Um quimiotipo é uma composição química distinta em uma planta, com diferenças na composição do metabolismo secundários.


Para se adequar às condições ambientais, a planta é capaz de modificar ao sua estrutura química sem afetar o seu fenótipo, ou seja , a sua aparência externa. Então, com o objetivo de adaptação a planta pode dar origem a uma variedade quimicamente nova.


Ou seja, os aspectos ambientais influenciam no tipo de óleo essencial que uma mesma planta pode produzir.

O quimiotipo ou QT se refere a esta variedade, identificando assim o a substância de maior concentração que contém o óleo essencial.


Os quimiotipos ou QT, referem-se a essa “variedade” genética da planta.

Dessa forma, uma mesma planta pode possuir vários QT diferentes, ou seja, vários óleos essenciais diferentes, com propriedades ativas diferentes.


Nem todos óleos essenciais possuem quimiotipos diferentes.


Cada óleo essencial tem na sua especificação, no seu rótulo, escrito QT – e o nome da substância


A família botânica Laminacea (é a família do alecrim, hortelã, lavanda, lavandim, magericão, etc...) contém muitos quimiotipos. As plantas mais comuns de terem quimiotipos variados são

o Alecrim e o Tomilho. O alecrim tem 3 quimiotipos principais (cânfora, cineoal e verbenona) já o tomilho tem uma variedade maior de quimiotipos, porém os mais comuns são o timol e o linalol. Outros óleos essenciais que encontramos quimiotipos variados facilmente são: o manjericão (eugenol, linalol e estragol); a sálvia (cineol e tujona).

Não é só a família Lamiaceae que produz quimiotipo diferentes, mas esta é a mais comum.

O importante é entender que quimiotipos de óleos essenciais são extraídos de plantas que perytencem ao mesmo gênero e espécie. A diferença vai estar na composição química do óleo essência, não na aparência externa da planta.


Mas porque é importante saber o quimiotipo de um óleo essencial?

Porque cada quimiotipo é melhor para uma coisa, ou seja, cada quimiotipo realça uma propriedade terapêutica diferente. Se souber disso o seu tratamento será mais eficiente.

Veja abaixo o exemplo do óleo essencial de alecrim. O Alecrim (Rosmarinus officinalis) produz , principalmente 3 quimiotipos de óleo essencial, são eles:

· QT Cânfora: excelente estimulante cognitivo e potente relaxante muscular.

· QT Cineol: tem grande afinidade com o trato respiratório, excelente expectorante.

· QT Verbenona: hepato desintoxicação e estimulante.



É importante ter ciência que existem óleos essenciais com quimiotipos diferentes para saber escolher o tratamento adequado e considero ainda mais importante entender as substâncias químicas contidas nos óleos essenciais e suas indicações.


926 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

Inverno

2 Kommentare


😍 Amei os artigos!!! Gratidão


Gefällt mir

Jessica Oliveira
Jessica Oliveira
03. Apr. 2023

Nossa, aprendi muito com a leitura. Texto muito bem elaborado, super claro e explicativo. Amei e aprendi bastante.

Gefällt mir
bottom of page